13 de maio de 2010

Extermínio e crueldade

Mais de 60 cães de rua são decapitados para controle populacional no México

Com a justificativa de que não há um centro de controle de zoonoses ou um canil municipal, a Secretaria de Saúde do município de Jalpa de Méndez, no México, assassinou mais de 60 cães capturados nas ruas da comunidade Ayapa.

Os cães foram decapitados, com o argumento de que se realizariam estudos com as cabeças dos animais.

A morte dos cães causou revolta nas organizações protetoras dos animais da região, que se pronunciaram contra a ação. Carlos Rodriguez, membro de uma organização de proteção aos animais da cidade, disse que a falta de um canil municipal não justifica tamanha crueldade.

Antonio Segovia Velázquez, morador da comunidade, disse que muitos cães tinham tutores, e que a Secretaria de Saúde não avisou do recolhimento dos animais das ruas.

Esse é mais um exemplo do descaso e da crueldade em relação aos animais. É sabido que existem diversas formas de controle populacional, como a castração, a promoção de campanhas de adoção e de conscientização da população sobre guarda responsável, não havendo necessidade de assassinar cães e gatos.

A maioria dos animais encontrados nas ruas são saudáveis, e podem ter a chance de encontrar novos lares através da adoção. O extermínio de animais é uma prática arcaica, totalmente desnecessária e injustificável, que não respeita o direito à vida que esses animais possuem.

O sacrifício de cães e gatos já deveria ter sido abolido há muito tempo pelas autoridades. Principalmente da forma violenta, cruel e desumana que foi feita em Jalpa de Méndez.

Com informações :http://www.anda.jor.br/?p=51550

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms